logo

ANVISA aprova novo medicamento para doença pulmonar

São Paulo, 29 de maio do ano 2019 – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou, no dia 13 de maio[i], o medicamento Spiolto® (brometo de tiotrópio + olodaterol) para tratamento de pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) moderada, grave e muito grave, incluindo bronquite crônica e enfisema pulmonar, para reduzir a obstrução do fluxo de ar, melhorar a qualidade de vida, reduzir a dispneia associada e melhorar a tolerância ao exercício.

Existem alguns tipos de medicação inalatória para o tratamento da DPOC como antagonistas muscarínicos de longa duração (LAMA), beta-agonistas de longa duração (LABA) e corticoides inalatórios (ICS). Geralmente, a DPOC moderada costuma ser controlada com uma combinação de dois tipos de medicamento. Pensando nesses pacientes, a Boehringer Ingelheim desenvolveu o Spiolto®, que combina compostos de dois tipos, LABA e LAMAii-v. A dupla broncodilatação é central para tratamento de pacientes sintomáticos, com dispneia, segundo tanto as diretrizes globais de tratamento GOLD (Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease), quanto as recomendações para o tratamento da DPOC pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.

Agora, Spiolto® representa uma facilidade na vida desses pacientes e, já que os dois compostos estão reunidos em uma única apresentação. Aprovado para o tratamento de adultos com DPOC nos Estados Unidos, Japão, Europa, México e outros; o medicamento possibilita a melhora dos sintomas e função pulmonar, resultando em maior qualidade de vida e melhora nos parâmetros de atividade física e atividades do dia a dia do pacienteii,iii.

A Boehringer Ingelheim é uma das farmacêuticas líderes mundiais na área respiratória. A Dra. Thais Melo, diretora médica da Boehringer Ingelheim, evidencia a herança da empresa nessa área: “As doenças pulmonares são um dos nossos focos de atuação. A companhia investe em inovação e tem grande compromisso com pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos, com o objetivo de auxiliar os pacientes a obter o tratamento mais adequado para a doença”. De acordo com a diretora  médica, o Spiolto® une a praticidade no tratamento aos benefícios já conhecidos dos medicamentos existentes separadamente no mercado.

Sobre Spiolto®

Spiolto (tiotrópio com olodaterol) é um tratamento broncodilatador de manutenção diária para o alívio dos sintomas da DPOC em pacientes adultos. Ele é composto do tiotrópio, princípio ativo do medicamento Spiriva® (aprovado no Brasil desde 2003), adicionado ao olodaterol (Striverdi®), desenvolvido para potencializar a eficácia do tiotrópio. Spiolto® proporciona melhora significativa na função pulmonar, nos sintomas da DPOC e na qualidade de vida em relação ao uso isolado do tiotrópio – desde os estágios iniciais, quando os pacientes precisam de terapia de manutençãoiv,v.

O Spiolto® é administrado pelo dispositivo Respimat®, o único inalador disponível que produz uma Névoa Suave, que não exige que o paciente com DPOC faça esforço para inalar a medicaçãovi-x. Mesmo pacientes com DPOC leve podem apresentar dificuldade inspiratóriaxi, o que pode impactar em sua capacidade de inalar adequadamente o medicamento. Respimat® entrega ativamente a névoa suave independentemente da capacidade para inalar do pacientexii, possibilitando que tiotrópio e olodaterol cheguem profundamente no pulmãovii.

Sobre a DPOC

A OMS projeta que em 2020 a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) será a terceira causa de morte no mundoix. Causada principalmente pelo tabagismo, a DPOC leva à dificuldade de respirar e ao cansaço progressivo e constante, tornando-se um obstáculo a uma série de atividades de rotina. Todos os anos, a DPOC leva a óbito cerca de 40 mil brasileiros, o equivalente a quatro pacientes por hora, segundo dados do Ministério da Saúde. A doença custa aos cofres públicos aproximadamente R$ 100 milhões por anoxiii.

O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento adequado da DPOC. Os primeiros sinais (cansaço, tosse, pigarro e falta de ar) costumam ser confundidos com sinais do envelhecimento, fazendo com que o diagnóstico preciso seja feito quando o pulmão do paciente já está bastante comprometidoxiv,xv.

Sobre a Boehringer Ingelheim

A Boehringer Ingelheim é uma das 20 principais farmacêuticas do mundo e possui cerca de 50.000 funcionários globalmente. Atua há mais de 130 anos para trazer soluções inovadoras em suas três áreas de negócios: saúde humana, saúde animal e fabricação de biofármacos. Em 2018, obteve vendas líquidas de cerca de € 17,5 bilhões e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento corresponderam a 18% do faturamento líquido (mais de € 3,2 bilhões). No Brasil há mais de 60 anos, a Boehringer Ingelheim possui escritórios em São Paulo e Campinas, e fábricas em Itapecerica da Serra e Paulínia. A empresa recebeu, em 2019, pelo terceiro ano consecutivo, a certificação Top Employers, que a elege como uma das melhores empregadoras do mundo por seu diferencial nas iniciativas de recursos humanos.  Para mais informações, visite www.boehringer-ingelheim.com.br e www.facebook.com/BoehringerIngelheimBrasil.

Referências:

[1]Bula de SPIOLTO, aprovada em 13 de maio de 2019

iiBuhl R, Maltais F, Abrahams R, et al. Tiotropium and olodaterol fixed-dose combination versus mono-components in COPD (GOLD 2-4). Eur Respir J. 2015;45(4):969-79.

iiiMaltais F et al. Effects of 12 weeks of once-daily tiotropium and olodaterol fixed-dose combination on exercise endurance in patients with COPD. Thorax 2014;69:A186-A187

 

fonte: http://jornaldiadia.com.br/2019/2019/05/29/anvisa-aprova-novo-medicamento-para-doenca-pulmonar/

  • Share

Comments are closed.